Cervejas para beber com Estilo em 2017!

Ao contrário do PIB, o mercado de cervejas especiais continua em alta no Brasil. Novas marcas chegam aos mercados, vindas das mais diversas partes do pais e do mundo e novos bares e brewpubs são abertos numa velocidade impressionante.

Nesse novo “universo” cervejeiro é mesmo muito fácil se perder. São tantas marcas, “tipos” e estilos que a escolha do que beber tornou-se complexa. Para simplificar a tarefa, que tal conhecer um pouco mais sobre os mais de 150 estilos disponíveis nas prateleiras?

Tipos x Famílias X Estilos de Cerveja

Certo, a cerveja aguada que acompanha(va) o seu churrasco não é Pilsen. Mas quais são as características sensoriais que a diferem de uma verdadeira Pilsen ? E por que aquela cerveja de trigo da Oktoberfest destoa da witbier belga que você bebeu outro dia?

Precisamos conhecer os estilos. E estilos não são tipos* ou famílias de cervejas. As famílias de cervejas são três, de acordo com a espécie de leveduras usadas: Lagers, Ales (as duas grandes e mais importantes) e Cervejas de fermentação espontânea.

Ales e Lagers e suas diferentes cores

Cervejas Ale

  • Leveduras Saccharomyces cerevisiae;
  • Fermentação entre 14 a 24°C; **
  • De alta fermentação (as leveduras tendem a ir para a superfície do tanque de fermentação no final do processo);
  • Aromas e sabores mais complexos (frutados e condimentados).
Lagers: aroma predominante de malte e de lúpulo

Cervejas Lager

  • Leveduras Saccharomyces carlsbergensis(ou Saccharomyces pastorianus);
  • Fermentação de 5 a 15°C; **
  • De baixa fermentação;
  • Aromas e sabores provêm mais do malte e lúpulo.

Cervejas de fermentação espontânea

  • Leveduras selvagens (Brettanomyces) e bactérias presentes no ambiente realizam a fermentação;
  • Família bem restrita, compreendendo originalmente o Vale do rio Senne que atravessa Bruxelas, na Bélgica.
Ales: leveduras produzem aromas frutados e condimentados

Beer Association e BJCP

Existem dois grandes “guias” de estilos: o da Brewers Association (BA) e o da Beer Judge Certification Program (BJCP). A BA tem suas raízes nas cervejarias independentes americanas e a BJCP surgiu da união da Associação de Homebrewers americanos com a Associação de Comercio de Cerveja e Vinho.

O guia de estilos da BA é de mais fácil compreensão e costuma ser o mais utilizado como referência didática. Sofre revisões anualmente e na versão de 2016 são listados 152 estilos! Para saber mais clique aqui.

O guia da BJCP de 2015 substituiu o de 2008 é usado em competições internacionais. Os cervejeiros caseiros preferem suas diretrizes bem detalhadas. Assim, se quer virar homebrewer ou virar um jurado de cervejas, leia este material.

Agora a pedida é degustar e comparar com os guias da BA e BJCP. Ou melhor, faça uma degustação às cegas com os amigos e veja quem entende mesmo de cerveja. O perdedor paga a conta!

Para conhecer aqui na região:

* Não recomendo usar “tipos” pois pode ser confundido com estilos. E muitos preferem a classificação em três grupos da BA : Estilos de Lager , Estilos de Ale e Lagers e Ales Hibridas ou Mistas ** As temperaturas ditas ideais para baixa e alta fermentação variam bastante de acordo com o fonte consultada.

1 pensamento em “Cervejas para beber com Estilo em 2017!”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *