Não confunda a sua IPA!

Uma das cervejas que contam com mais aficionados no “Novo Mundo”, a IPA atrai pela sua exuberância: bastante amarga e lupulada e com teor alcoólico mais elevado que a média, ela arrebata o novo consumidor, que se pergunta “como é que eu não provei isso antes?”

Há um detalhe: esse estilo que entusiasma o “novo cervejeiro” não é chamado simplesmente de IPA e difere muito da India Pale Ale original (=English Style IPA). Marcada geralmente pela presença maciça de lúpulos cítricos e frutados norte-americanos, ela é na verdade a American Style IPA.

Uma paixão, mas várias IPAs diferentes!

Segundo a BA, há 4 estilos que têm India Pale Ale no nome. Já o guia da BJCP destaca 10 estilos de cerveja com IPA em sua denominação. Portanto não se confunda: Sculpin IPA, 60 Minute IPA e até a escocesa Punk IPA (e outras das suas preferidas) são, por exemplo, American IPAs. É sempre bom consultar esses guias para saber mais!

A Dominação Britânica na Índia

Devemos a existência da IPA ao domínio britânico no subcontinente indiano, que compreende hoje Índia, Paquistão, Bangladesh e Mianmar. Os britânicos chegaram com a intenção de lucrar com o comércio no início do séc. XVII, através da Cia. Britânica das Índias Orientais.

Rota usada pela Cia. das Índias Orientais

Foram estabelecidas feitorias a partir de 1612 onde realizavam-se trocas comerciais: produtos europeus por seda, algodão, chá e especiarias locais. O Império Mogol(que governava a região) aprovava o comércio com os ingleses, que tinham só um problema: não havia cerveja!

A primeira e melhor IPA(segundo os ingleses claro)!

Fazer cerveja na Índia era tarefa impossível: era quente demais, o fornecimento de água era sofrível e não havia os ingredientes necessários. Importar a cerveja da Inglaterra também não dava certo, pois ela estragava após os longos meses de viagem !

A tentativa de fabricar cerveja a bordo aparentemente até funcionava, mas só onde o clima ainda era ameno. Se nem a poderosa Marinha Real Britânica tinha conseguido uma solução, devia ser mesmo um problema incontornável… até George Hodgson ter uma idéia “lupulosa”!

George Hodgson, o (verdadeiro) inventor da IPA(?)

George Hodgson era o dono da Bow Brewery, no distrito de East End em Londres. Ele já fazia Pale Ales e fabricou uma versão mais forte e amarga para exportá-la à Índia. A quantidade maior de lúpulo preservou a cerveja, bem como o teor alcoólico alto, de 7%.

Ele teria ainda adicionado mais lúpulo aos barris depois de a cerveja estar pronta, protegendo-a totalmente contra ação de micro-organismos. Resultado: a sua nova Pale Ale resistiu bem à viagem e chegou ao destino com ótima qualidade e com um caráter lupulado diferenciado!

Primeira menção ao nome India Pale Ale num jornal inglês em 1835

Essa cerveja tornou-se conhecida na Grã-Bretanha muitos anos depois, provavelmente entre 1830-1840, e – por ser destinada à Índia – ficou conhecida como (East) India Pale Ale. Daí disseminou-se pela Europa e Estados Unidos.

A História é sempre contada pelos vencedores(ou bebedores!)

Por mais deliciosa que seja essa “história”, ela parece não ter acontecido assim. A Bow Brewery ou Hodgson não afirmaram ser os inventores da IPA. E registros apontam para o envio de Pale Ales e Porters à Índia desde 1784 (a própria Bow as exportava supostamente para lá desde 1793). Outros dizem que já havia cerveja inglesa na Índia desde 1640.

Qual foi de fato a primeira cerveja na ìndia?

Várias dúvidas pairam sobre essa versão da origem da IPA: ela não foi a primeira cerveja inglesa na Índia? Surgiu mesmo porque as outras não suportavam bem a viagem? Hodgson não foi seu inventor? E a ideia de pôr mais lúpulo na cerveja destinada às Índias era conhecida antes da Bow entrar em cena?

Voltarei a este tema num novo post, pra desvendar esse “mistério”…

Recomendo degustar IPAs inglesas e americanas para poder compará-las. Na falta de muitas opções de IPA made in England, a Cevada Pura e Blondine tem IPA no estilo inglês. E as americanas são fáceis de encontrar. Como sempre digo: cerveja é cultura! Até o próximo gole!